segunda-feira, novembro 22, 2010

CERIMÔNIA DA DEDICAÇÃO DA IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA VITÓRIA






COM CERIMÔNIA SOLENE A IGREJA MATRIZ NOSSA SENHORA DA VITÓRIA FOI DEDICADA, É um modo de declarar publicamente que aquele edifício é dedicado ao louvor a Deus e à celebração da salvação divina através das ações litúrgicas, às orações da comunidade e orações pessoais.

O Bispo Titular de Acúfida e Auxiliar de Aracaju Dom Henrique Soares , o Pároco Padre José Bernardino e demais padre do clero arquidiocesano. Celebraram a cerimônia de dedicação de uma igreja os ritos com agua, colocação das relíquias no altar, do incenso, com a unção do altar e das 12 cruzes que foi de grande valor histórico para nossa paróquia pois é um momento único, e ressaltou o Padre José Bernardino que ali encerravas se os festejos de 400 anos de nossa paróquia.

quarta-feira, novembro 17, 2010

TRIDUO EM PREPARAÇÃO A DEDICAÇÃO DA IGREJA MATRIZ



3ª NOITE DO TRIDUO - MISSA VOTIVA A SANTA PAULINA, RELIQUIAS DOS SANTOS SERÃO DEPOSITADA NO ALTAR DA IGREJA NO DIA DA DEDICAÇÃO. 


SANTA PAULINA - UMA SANTA PARA O NOSSO TEMPO
Imigrante italiana radicada no Brasil desde os nove anos de idade, Santa Paulina adotou o Brasil como sua pátria e os brasileiros como irmãos...

Nascida no dia 16 de dezembro de 1865, em Vígolo Vattaro, Trento, norte da Itália recebeu o nome de Amábile Lúcia Visintainer. Foi a segunda filha de Antônio Napoleone Visintainer e Anna Pianezzer.
Imigrou para o Brasil, com 9 anos de idade, juntamente com seus pais, seus irmãos e outras famílias da região Trentina, no ano de 1875, estabelecendo-se na localidade de Vígolo - Nova Trento - Santa Catarina - Brasil. Em 1887 faleceu sua mãe e Amábile cuidou da família até o pai contrair novo casamento. Desde pequena ajudava na Paróquia de Nova Trento, especificamente na Capela de Vígolo, como paroquiana engajada na vida pastoral e social. Com um grupo de jovens ajudou na compra da imagem de Nossa Senhora de Lourdes, que é conservada na gruta do Santuário.
Aos 12 de julho de 1890 com sua amiga, Virginia Rosa Nicolodi, deu início à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, cuidando de Lúcia Angela Viviani, portadora de câncer, em fase terminal, num casebre doado por Beniamino Gallotti. Após a morte da enferma, em 1891, juntou-se a ela a segunda irmã Teresa Anna Maule.
Em 1894 o trio fundacional da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, transferiu-se para a cidade de Nova Trento. Receberam em doação o terreno e a casa de madeira dos generosos benfeitores: João Valle e Francisco Sgrott.
Em 1903, Santa Paulina foi eleita, pelas Irmãs, Superiora Geral, por toda a vida. Nesse mesmo ano, deixou Nova Trento para cuidar dos ex-escravos idosos e crianças órfãs, no Ipiranga, em São Paulo - SP. Recebeu apoio do Pe. Luiz Maria Rossi e ajuda de Benfeitores em especial do conde Dr. José Vicente de Azevedo.
Em 1909 a Congregação cresce nos Estados de Santa Catarina e São Paulo. As Irmãs assumem a missão evangelizadora na educação, na catequese, no cuidado às pessoas idosas, doentes e crianças órfãs. Nesse mesmo ano, Santa Paulina é deposta do cargo de Superiora Geral pela autoridade eclesiástica e enviada para Bragança Paulista a fim de cuidar de asilados onde testemunha humildade heróica e amor ao Reino de Deus.
Em 1918, Santa Paulina é chamada à viver na Casa Geral onde testemunha uma vida de santidade e ajuda na elaboração da História da Congregação e no resgate do Carisma fundante. Acompanha e abençoa as Irmãs que partem em missão para novas fundações. Alegra-se com as que são enviadas aos povos indígenas em Mato Grosso, em 1934. Rejubila-se com o Decreto de Louvor dado pelo Papa Pio XI em 1933 à Congregação.
Santa Paulina morre aos 77 anos, na Casa Geral em São Paulo, dia 9 de julho de 1942, com fama de santidade; pois viveu em grau heróico as virtudes de FÉ, ESPERANÇA e CARIDADE e demais virtudes.

Ó Santa Paulina, que puseste toda a confiança no Pai e em Jesus e que, inspirada por Maria, decidiste ajudar o povo sofrido, nós te confiamos a Igreja que tanto amas, nossas vidas, nossas famílias, a Vida Consagrada e todo o povo de Deus.
(Pedir a graça desejada)
Santa Paulina, intercede por nós, junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de lutar sempre, na conquista de um mundo mais humano, justo e fraterno. Amém.
Pai-Nosso - Ave Maria - Glória
V. Santa Paulina.
R. Rogai por nós!

terça-feira, novembro 16, 2010

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO: TRIDUO EM PREPARAÇÃO A DEDICAÇÃO DA IGREJA MATRIZ

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO: TRIDUO EM PREPARAÇÃO A DEDICAÇÃO DA IGREJA MATRIZ: "2ª NOITE DO TRIDUO - MISSA VOTIVA A FREI GALVÃO, RELIQUIAS DO SANTO SERÁ DEPOSITADA NO ALTAR DA IGREJA NO DIA DA DEDICAÇÃO. Nascido em G..."

TRIDUO EM PREPARAÇÃO A DEDICAÇÃO DA IGREJA MATRIZ



2ª NOITE DO TRIDUO - MISSA VOTIVA A FREI GALVÃO, RELIQUIAS DO SANTO SERÁ DEPOSITADA NO ALTAR DA IGREJA NO DIA DA DEDICAÇÃO.


Nascido em Guaratinguetá, em 1739, de uma família de muitas posses, descendia dos primeiros povoadores da Capitania e corria em suas veias sangue de bandeirantes. Renunciou a uma brilhante situação no mundo e ingressou na Ordem franciscana. Fundou, em 1774, juntamente com Madre Helena Maria do Espírito , o Recolhimento de Nossa Senhora da Luz, na capital paulista. Não somente formou e conduziu espiritualmente as
religiosas desse mosteiro, mas também o edificou
materialmente, ao longo de  48 anos de esforços contínuos.
Foi o arquiteto, o engenheiro, o mestre de obras e muitas vezes o operário da sua edificação, que somente se tornou possível porque ele incansavelmente pedia, ao povo fiel,
esmolas para a magnífica construção. Sacerdote procurado e estimado por todos, era chamado "Homem da Paz e da Caridade". Entregou sua alma a Deus em 1822. Foi beatificado em 1998. Até hoje sua sepultura, na capela do mosteiro, é visitada por multidões que acorrem a lhe pedir graças e milagres, e também à procura das famosas e prodigiosas "pílulas de Frei Galvão".

Oração
Santíssima Trindade,
Pai, Filho e Espírito Santo,
eu Vos adoro, louvo e Vos dou graças
pelos benefícios que me fizestes.
Peço-vos, por tudo o que fez e sofreu vosso
Servo Santo Antônio de Sant'Anna Galvão,
que aumenteis em mim a fé, a esperança e a caridade,
e Vos digneis conceder-me
a graça que ardentemente desejo.
Amém.



http://www.saofreigalvao.com

domingo, novembro 14, 2010

TRIDUO EM PREPARAÇÃO A DEDICAÇÃO DA IGREJA MATRIZ



1º DIA DO TRIDUO - MISSA VOTIVA A SÃO ZIGMUNT FELINSKI, RELIQUIAS DO SANTO SERÁ DEPOSITADA NO ALTAR DA IGREJA NO DIA DA DEDICAÇÃO.


Zygmunt Felinski nasceu no dia 1.º de novembro de 1822, em Wojutyn - Polônia. Viveu numa família profundamente cristã e ali aprendeu o verdadeiro amor a Deus, ao próximo e à Pátria.
Depois de lutar corajosamente no Levante em defesa da Pátria e de ter perdido o seu melhor amigo, Júlio Slowacki, refletiu profundamente: será que sua Pátria não necessitava de outro trabalho ou sacrifício? A partir daí, busca um caminho para melhor servir a Deus e à Pátria.
Ingressou no Seminário em 1851, em Petesburgo - Rússia, e, em 1855, foi ordenado Sacerdote na Catedral de Moscou.
Percebendo a situação das crianças abandonadas, doentes e velhinhos, fundou, para cuidar deles, a Congregação das Irmãs da Sagrada Família, em 1857.
Em 1862, foi nomeado Arcebispo de Varsóvia. Não foi bem recebido pelo povo, que o chamava "espião da autoridade russa". Apesar de tudo, sempre lutou em favor do povo, como pastor, defensor até às últimas conseqüências. Por ter se posicionado contra o governo russo em favor do povo, foi condenado ao exílio na Sibéria, por 20 anos, tendo governado apenas 16 meses a sua arquidiocese, no memento em que já tinha conquistado o povo.
No exílio, dedicou-se à oração e ascese pessoal, pastoreio e prática de caridade ao povo sofrido e também exilado, que a ele recorria em suas desventuras.
Regressando do exílio, foi-lhe proibido regressar à sua Pátria, e, por isso, fixou residência na Galícia, dominada pela Áustria, onde se dedicou à Congregação que fundara e ao bem-estar do povo.
Em 1895, sentindo-se fraco e doente, procurou amparo médico em Kracóvia, onde veio a falecer no dia 17 de setembro, em opinião de santidade.
Dom Zygmunt se destacou pela sua dedicação e amor à Igreja, no cumprimento fiel às suas normas e preceitos, no zelo pastoral e grande amor pela família ao ponto de dizer: "Só no céu há mais felicidade do que no seio de uma família". Viveu intensamente as obras de misericórdia, procurando o bem-estar do pobre e abandonado. Foi um grande devoto de Nossa Senhora.
No dia 18 de agosto de 2002, em Kracóvia, foi declarado Bem-Aventurado pelo Papa João Paulo II. E no dia 11 de outubro deste anos, foi canonizado em Roma, pelo Papa Bento XVI.
A Igreja tem mais um intercessor e modelo a ser imitado não só pelos Sacerdotes e Religiosos, como também pelos pais, educadores, jovens e todos os que sofrem e são perseguidos.


http://www.irmas-sagradafamilia.org.br/fundador.htm